‘Semeando a paz’: CECREI promove encontro de comunicação não violenta

Abrindo as portas a um novo momento, o Centro de Espiritualidade Cristo Rei – CECREI vai além dos retiros e cursos de espiritualidade, oferecendo também estrutura para eventos corporativos e científicos com uma proposta alternativa, procurando sempre atender às necessidades e especificidades de seus clientes. Para ir ao encontro dessa nova concepção, o CECREI convidou 14 profissionais das áreas de RH e comunicação para prestigiarem a palestra ‘A comunicação não violenta no mundo corporativo’, ministrada pela especialista em Relações Públicas, Vivian Laube.

A abertura do encontro – que foi gratuito – ficou a cargo do Diretor do CECREI, Ir. Celso Flach, que destacou uma nova perspectiva a qual o espaço vem se propondo ao longo dos últimos anos. “Nós estamos em uma nova fase. Até pouco tempo atrás éramos uma casa de retiros, voltada mais para a linha religiosa e, agora, estamos abrindo nossos horizontes, recebendo os mais variados tipos de eventos e de públicos. Por esse motivo, convidamos a todos os que estão aqui presentes para participarem desse encontro de comunicação não violenta, um tema que converge com tudo aquilo que o CECREI busca compartilhar”, apontou o jesuíta.

Diretora da LF Comunicação Integrada – empresa com 29 anos de atuação na área de comunicação organizacional – Vivian Laube iniciou o diálogo ressaltando que instituições e empresas estão passando por uma reavaliação significativa no que tange à relação interpessoal. “As pessoas precisam sentirem-se seguras no ambiente de trabalho para serem elas mesmas. Isso gera engajamento, autonomia e cria importantes conexões, melhorando o ambiente organizacional”, disse.

De acordo com a palestrante, essa conexão entre as pessoas se fortalece à medida que gestores e demais colaboradores abrem espaço ao diálogo, tratando seja de assuntos corporativos e pessoais, indo ao encontro de um termo em voga na atualidade: a empatia. “O ambiente organizacional precisa se abrir para escutar as pessoas, dando atenção ao sentimento delas. As instituições e empresas se fazem por seres humanos, que têm sentimentos, emoções, e precisamos saber lidar com isso no dia a dia, criando a qualidade de vínculo necessária ao atendimento das necessidades de todos”, enfatizou Vivian.

O grupo ainda participou de uma visita guiada sob orientação do Gerente Administrativo do CECREI, Felipe Leifheit, que, durante o trajeto – que percorreu capelas, auditórios, salas e demais espaços de convivência – apresentou um pouco da história do espaço. O encontro foi finalizado com um almoço de confraternização oferecido a todos os presentes e trazendo a promessa de realizar mais ações no mesmo formato, alinhando à caminhada dos jesuítas, pautada sempre pela valorização do diálogo, pela solidariedade e pelo respeito ao próximo.